Como influenciar a cultura de uma empresa?

– 24 de agosto de 2021.

De tempo em tempo, surgem diversas discussões sobre como mudar a cultura organizacional de uma empresa. Isso porque a cultura está intimamente ligada à rotina de cada um dos funcionários e ao posicionamento da empresa no mercado .

A princípio, quando uma empresa toma a decisão de mudar a cultura organizacional, por vezes, esquecem de envolver todo o time de colaboradores.

E mesmo quando os envolvem, acabam por lançar um “livrinho” de novos valores e princípios que devem ser incorporadas, a partir de então, na rotina de todos da organização.

Contudo, como esperar que este novo livrinho mude a cultura do dia para a noite?

COMPORTAMENTO

Para o psicólogo Kurt Lewin, criador da Equação do Comportamento, o comportamento é uma função da pessoa (incluindo sua história, personalidade e motivação), e seu ambiente (físico e social).

A personalidade de uma pessoa você não consegue mudar. Se isto fosse possível, não acredito ser eticamente correto fazê-lo, pois envolvem questões, por exemplo, de livre-arbítrio e o direito de expressar suas opiniões.

Neste sentido, cabe a nós trabalharmos o ambiente já fortemente definido pelas informações recebidas todos os dias (notificações no celular, atualizações nas redes sociais e e-mails de trabalho) e as suas interações

Para isso, deve-se trabalhar as interações, construindo ambiente favorável para a mudança de comportamento.

GESTÃO VISUAL E MÉTRICAS

Nas consultorias da i9 Flow, trabalhamos bastante com a gestão visual e métricas em cada um dos projetos para promover mudança no ambiente e, por consequência, de comportamento e na cultura organizacional.

Na gestão é preciso tornar visível o trabalho do conhecimento para que todos da equipe conheçam o trabalho que está em andamento e aumente a colaboração entre si, mesmo porque, não é possível gerenciar o que não se vê. 

A visibilidade do trabalho em andamento e seus passos permite que todos os envolvidos  também colaborem na cadeia de valor.

Já com relação às métricas, gosto de citar o professor americano Peter Drucker — “O que pode ser medido, pode ser melhorado”.

Para mim, time sem métrica é uma equipe sem direção. É um time com tendência a reagir a algo, ou seja, as ações são tomadas somente depois que os problemas ocorrem.

Do mesmo modo, um time com as informações certas tem menor exposição aos problemas e, portanto, ganha o poder de ação. Além disso, as métricas podem promover a melhoria contínua baseada em fatos e dados. 

Ou seja, com o passar do tempo, o time consegue mudar o comportamento, pois passa a enxergar valor naquilo que ele vê. Com isso, estabelece-se uma nova cultura. Faz sentido?

E quando esta cultura for estabelecida no time e por toda a organização, a i9 Flow cumpriu uma parte importante da sua proposta de valor: criou um ambiente favorável à mudanças e à adaptação a novos desafios.

Gostou do texto?

Cadastre-se e receba novos conteúdos exclusivos da i9 Flow por e-mail.

Como posso ajudar?